sábado, 16 de setembro de 2017



Poema a Han-Shan



”Apanho fetos para ocupar os anos que me restam”

E mais de um milénio depois o mundo que deixou

Lá em baixo, longe da Montanha Fria, lê os seus poemas,

E por momentos suspende-se o ruído que nos consome,

E sente-se dentro o vento que anima os juncos,

Como um salto de verso, a humidade da erva,

Novamente nas costas inocentes sobre o mundo.



17.09.2017



Turku



João Bosco da Silva

Sem comentários:

Enviar um comentário